Colômbia pede que população evacue região próxima a vulcão

Segundo autoridades locais, Galeras está em atividade e tem alto risco de entrar em erupção

Efe,

24 de agosto de 2010 | 20h56

BOGOTÁ- O governo da Colômbia reiterou nesta terça-feira, 24, um chamado para que os cerca de oito mil habitantes da zona de influência do vulcão Galeras, no departamento (estado) de Nariño, evacuem a região ante um enorme de risco de erupção.

 

Os comitês de Prevenção e Atenção de Desastres de Nariño declararam ontem o estado de alerta 2, ou laranja, após registrarem uma significativa atividade sísmica. Segundo as autoridades, uma erupção deve ocorrer em um prazo de dias ou semanas.

 

Diversos órgãos preventivos da região instaram os moradores a deixarem suas casas e se refugiarem em albergues. "Ao comprovar que o chamado de evacuação não foi atendido, emitimos um novo chamado a estas comunidades para que atendam as recomendações das autoridades, pois nosso propósito é evitar perdas humanas no caso de uma emergência", disse o ministro do Interior colombiano, Vargas Lleras.

 

Nesta segunda, foi registrado um tremor de 4,6 graus na escala Richter em Pasto e outras localidades vizinhas, fenômeno associado à atividade do vulcão.

 

A reativação do Galeras começou na madrugada de 20 de agosto e desde então foram sentidos quatro tremores de importância dentro das réplicas produzidas.

 

O Galeras é um dos maiores vulcões em atividade da Colômbia, e está situado a cerca de 700 km de Bogotá.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.