John Vizcaino/Reuters
John Vizcaino/Reuters

Colômbia pode acertar cessar-fogo com os rebeldes nesta semana

Santos afirmou nesta semana que o governo e os rebeldes das Farc finalizarão a negociação de mais de três anos até o dia 20 de julho

O Estado de S. Paulo

21 Junho 2016 | 21h33

BOGOTÁ - A Colômbia vai chegar a um acordo para um cessar-fogo bilateral como parte das negociações de paz com os rebeldes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) nesta semana, disse o presidente do país, Juan Manuel Santos, nesta terça-feira, 21, no que ele disse que representaria um avanço-chave no diálogo para terminar com 50 anos de guerra.

Santos afirmou nesta semana que o governo e os rebeldes das FArc finalizarão a negociação de mais de três anos até o dia 20 de julho. "Se os negociadores fizerem um esforço final para dar conta da questão decisiva que é o cessar-fogo e o fim das hostilidades, nós teremos tomado um passo fundamental para conseguir a paz”, afirmou Santos, em discurso num evento sobre educação em Bogotá.

"Eu peço a Deus que nos dê a força necessária para finalizar com esses acordos nesta semana, porque nós já estamos quase os completando.”

Fontes de governo afirmaram que o acordo provavelmente não significará um cessar-fogo começando imediatamente, mas que o anúncio traria os detalhes de um cessar-fogo previsto para começar quando o acordo final de paz for assinado.

Um acordo de cessar-fogo vai provavelmente incluir detalhes sobre como os rebeldes vão se desmobilizar, declararam as fontes, e o líder das Farc, Rodrigo Londoño, mais conhecido como Timochenko, poderia assinar o documento com Santos na quinta ou na sexta-feira. / REUTERS 

Mais conteúdo sobre:
ColômbiaJuan Manuel SantosFarc

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.