Colômbia prende soldados por roubar US$ 16 mi das Farc

A Justiça colombiana considerou culpados os 147 soldados do Exército nacional que roubaram mais de US$ 16 milhões do grupo paramilitar Forças Armadas Nacionais da Colômbia (Farc). As penas variam de seis a quinze anos de prisão.Em 2003, os 147 soldados de uma unidade do Exército colombiano encontraram um esconderijo das Farc em um território ocupado pelos paramilitares perto de San Vicente del Caguãn.Em vez de armas e munições dos rebeldes, os militares encontraram sacos plásticos com notas de dólares. O dinheiro tinha sido acumulado pelas Farc com venda de drogas.O grupo decidiu não informar seus superiores. Eles esvaziaram suas mochilas e as encheram com os sacos de dinheiro. Segundo o correspondente da BBC em Medellín, não foi difícil para o Exército descobrir o que aconteceu.Poucos dias depois do incidente, vários soldados desertaram as Forças Armadas. Os que ficaram chamaram a atenção dos oficiais superiores ao comprarem relógios Rolex e até alugarem bordéis inteiros para festas.Dos 147 soldados condenados, apenas 55 compareceram ao tribunal. Os demais estão desaparecidos, ainda de posse de suas fortunas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.