Efe
Efe

Colômbia quer paralisar negociação com as Farc até fim da eleição

Dos cinco pontos previstos num acordo de paz, já existe acordo para dois deles

O Estado de S. Paulo,

16 Maio 2014 | 08h48

BOGOTÁ -  O governo colombiano estuda paralisar o processo de paz com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) até o segundo turno das eleições presidenciais, marcado para o dia 15 de junho.

Segundo a Rádio Caracol de Bogotá, a negociação deve ser retomada quando se conheça o novo presidente. Juan Manuel Santos, que tenta a reeleição, é um defensor do processo e acusa seus rivais de tentarem sepultá-lo caso cheguem ao poder.

"Por 50 anos nos matamos uns aos outros", disse o presidente em um ato de campanha na cidade caribenha de Santa Marta. "Quero acabar com o conflito interno e quero paz para toda a Colômbia."

O primeiro turno das eleições está marcado para o dia 25. Dos cinco pontos previstos num acordo de paz, já existe acordo para dois deles: questão agrária e participação política. O terceiro, sobre o narcotráfico, está próximo de uma solução e deve ser concluído até o dia 22, três dias antes do primeiro turno.  / EFE

Mais conteúdo sobre:
Farc Colômbia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.