Colômbia: seqüestradores libertam 4 reféns

Os seqüestradores de um avião comercial da empresa Satena pediram esta noite alimentos e bebidas para as 27 pessoas que mantêm reféns enquanto negociam com o governo sua eventual saída para a Espanha. Quatro dos 31 passageiros da aeronave - que está na zona desmilitarizada ao sul da Colômbia - foram libertados na base militar anexa ao aeroporto Eldorado em Bogotá. Entre as pessoas colocadas em liberdade, estão três mulheres e uma criança.O avião, seqüestrado ontem por volta das 19h45, do horário de Brasília, em San Vicente del Caguán, chegou à área militar do aeroporto cerca de uma hora depois para que os seqüestradores fizeram suas solicitações - entre elas está a saída da Colômbia para Espanha. O avião seqüestrado fazia seu vôo semanal na rota Bogotá/Neiva e San Vicente del Caguán/Neiva/Bogotá.Prevendo que as negociações serão demoradas, os seqüestradores solicitaram alimentos e refrescos para os reféns. O governo designou como seu negociador oficial Gonzalo de Francisco, conselheiro presidencial para os direitos humanos.Há informações que os seqüestradores são guerrilheiros desertores das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), que controlam os 42 mil quilômetros que formam a zona desmilitarizada, criada para os diálogo de paz com o governo. Contudo, devido à dificuldade de acesso ao local, a informação não foi confirmada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.