Colômbia: termina seqüestro de avião

O piloto e os demais 27 passageiros que eram mantidos reféns em um avião comercial, em Bogotá, foram libertados há poucos minutos. O único seqüestrador do avião Dornier da empresa Satena foi capturado. Ele acabou sendo imobilizado pelo piloto e um passageiro, segundo informou o porta-voz do governo, Gonzalo de Francisco. Francisco disse que nenhum passageiro ou tripulante foi ferido. O comandante da aeronave, Jorge Duran, alegou que conseguiu imobilizar o seqüestrador porque ele estava muito nervoso. O avião foi seqüestrado ontem à noite no momento em que se aterrissava na localidade de San Vicente del Caguán, zona desmilitarizada da Colômbia. O comandante das Forças Aéreas, Hector Fabio Velasco, confirmou que o seqüestrador - cuja identidade ainda não foi revelada - é um guerrilheiro desertor das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). O incidente aconteceu na véspera de possível prorrogação do prazo da zona de distensão, controlada pela guerrilha. Um pronunciamento do presidente colombiano, Andrés Pastrana, que estava previsto para hoje foi cancelada. Contudo, o governo deverá anunciar hoje às 7h30 do horário local, (10h30, do horário de Brasília) a prorrogação da zona desmilitarizada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.