Colonos atacam vila palestina na Cisjordânia

Colonos israelenses do assentamento de Bat Ayin - onde um homem palestino matou a machadadas um garoto judeu de 13 anos na semana passada - invadiram a vizinha vila árabe de Safa, depredando carros e residências. Pelo menos cinco palestinos ficaram feridos com a nova onda de violência na Cisjordânia.Enviados para manter a ordem logo após o assalto dos colonos, soldados israelenses entraram em confronto com os residentes palestinos. Revoltados, os moradores atiraram pedras contra os militares, que responderam com balas de borracha e bombas de gás lacrimogêneo. "Um grande número de colonos chegou às 7 horas e começou a destruir janelas e jogar pedras contra casas e carros", disse Abu Safa, um dos 300 habitantes da aldeia de Safa. Fontes médicas palestinas disseram que o número de agressores chegou a 200, mas havia relatos de "dezenas" de colonos.Segundo uma fonte do Exército de Israel, a violência teve início quando palestinos começaram a atirar pedras contra colonos que celebravam a chegada do Pessach, a Páscoa judaica, em um vale na região. Cerca de mil colonos vivem em Bat Ayin, localizado entre Jerusalém e Hebron. Não foram registradas detenções entre os radicais israelenses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.