Colonos iniciam novo assentamento na Faixa de Gaza

Colonos judeus começaram a trabalhar em um novo assentamento no território palestino da Faixa de Gaza, um dia depois de membros do partido Likud, no governo, terem rejeitado uma proposta unilateral do primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon, sobre a retirada de tropas e colonos da área.Sharon propôs o desmantelamento de todos os 21 assentamentos judaicos da Faixa de Gaza e de quatro colônias na Cisjordânia. Cerca de 60% dos eleitores do Likud declararam-se contra o plano. O referendo foi bastante influenciado por uma bem organizada campanha liderada por colonos judeus.Nesta segunda-feira, cerca de 150 moradores da colônia judaica de Neve Dekalim reuniram-se sob bandeiras israelenses para a colocação da pedra fundamental das construções em um terreno de 1,2 hectare, dividido em 22 lotes. Os colonos disseram que a expansão é uma resposta à proposta de Sharon e uma retaliação a um ataque palestino ocorrido ontem, no qual morreram uma mulher e seus quatro filhos.Yigal Kaminetzky, um rabino local, disse que a derrota de Sharon no referendo do Likud "prova que as fervorosas crenças religiosas dos colonos vencem no final". A maioria dos colonos é formada por judeus ultraortodoxos que acreditam que as terras que compunham o Israel bíblico foram dadas por Deus aos judeus.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.