Colonos jogam galinhas mortas dentro de poço palestino

A polícia israelense suspeita que colonos judeus envenenaram um poço que abastece com água uma vila palestina, ao jogar galinhas mortas dentro dele. Fatma Khader, de 65 anos, uma residente da vila de Tatwana, próxima a Hebron, na Cisjordânia, disse ter visto quatro colonos judeus em volta do poço. Depois que eles partiram, ela disse ter mandado seu filho para ver o que estava acontecendo. "Ele viu as galinhas...nós chamamos a polícia e ela está investigando", disse Khader. O líder do lugarejo palestino, Saber Ehrany, disse que 10 galinhas foram jogadas no poço, tornando a água impotável. "Eles (a polícia) fecharam o poço e agora ninguém mais tem água", afirmou. Doron Ben-Amo, um porta-voz da polícia israelense, disse que investigadores suspeitam que colonos do posto ilegal de Havat Moan, próximo a Tatwana, são os responsáveis pelo envenenamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.