Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Colonos judeus ocupam edifício palestino em Hebron

Dezenas de colonos judeus ocuparam um edifício palestino na cidade cisjordaniana de Hebron, argumentando que compraram o imóvel por US$ 700 mil, informa o jornal israelense Ha´aretz, em sua edição desta terça-feira, 20.O imóvel fica no Caminho dos Religiosos, que conduz à Tumba dos Patriarcas. A área é controlada pelo Exército israelense, que por enquanto não pretende evacuar o edifício.Os colonos garantem que, ainda durante a construção, compraram legalmente a propriedade e que todo o processo de compra está documentado."Tudo foi fotocopiado e documentado. Ninguém pode rebater nosso argumento", disse ao jornal um dos membros do Comitê Judeu de Hebron.Segundo Noam Arnon, um dos porta-vozes da comunidade judaica na cidade palestina, a aquisição foi efetuada através de um escritório jordaniano. "A casa estava em construção e ninguém vivia lá, de modo que ninguém foi retirado dela", acrescentou.No entanto, o palestino Mohamed al-Baradei se declara o único proprietário legal e garante ao jornal Maariv que não vendeu o prédio a ninguém."Entreguei toda a documentação sobre a propriedade à polícia após fazer cópias. Quem disser o contrário é um mentiroso", sustenta.Segundo o palestino, cerca de 100 colonos chegaram ao local na segunda-feira à noite e ocuparam o prédio, trazendo um gerador e outros apetrechos.O movimento israelense Paz Agora, que se encarrega de supervisionar e denunciar a ampliação dos assentamentos judaicos na Cisjordânia, exigiu ainda nesta terça-feira que o ministro da Defesa, o trabalhista Amir Peretz, retire os colonos imediatamente.Em Hebron, um dos principais pontos de atrito entre palestinos e israelenses, vivem cerca de 500 judeus ultra-radicais, no meio de mais de 150 mil palestinos, protegidos por milhares de soldados.Em 1998 Israel cedeu à Autoridade Nacional Palestina (ANP) a maior parte da cidade. Mas manteve os assentamentos judaicos e o controle da Tumba dos Patriarcas, onde a tradição situa os túmulos de Abraão, Isaac, Jacó e suas mulheres.Os ataques dos colonos à população palestina são quase uma rotina, assim como as tentativas de controlar mais propriedades que palestinos deixam para trás em áreas controladas pelo Exército israelense.Há um ano, os colonos ocuparam outro edifício na mesma área, controlada pelo Exército israelense. Mas foram retirados depois de surgirem sérias dúvidas sobre a legalidade dos documentos de propriedade que tinham apresentado.

Agencia Estado,

20 de março de 2007 | 08h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.