Henry Romero / Efe
Henry Romero / Efe

Com 49% dos votos, FMLN disputará segundo turno em El Salvador

Candidato do presidente Mauricio Funes, Sánchez Cerén tenta manter legenda no poder

O Estado de S. Paulo,

03 de fevereiro de 2014 | 05h13

 SAN SALVADOR - O partido do presidente de El Salvador, Mauricio Funes, não conseguiu votos suficientes para vencer o pleito presidencial em primeiro turno. Os críticos do presidente afirmavam que o governo fez pouco para dinamizar a economia e para reduzir a violência.

Com 83,2% das urnas apuradas, o candidato e vice-presidente Salvador  Sánchez Cerén, da Frente Farabundo Martí Sánchez Cerén, detinha 49% dos votos. A sigla de Sánchez tenta ampliar o mandato do partido formado por ex-guerrilheiros. O partido chegaram ao poder pela primeira vez em 2009.

Por outro lado, o prefeito de San Salvador, Norman Quijano, do partido Aliança Republicana Nacionalista, obteve 39% de apoio.

O chefe do Tribunal Eleitoral, Eugenio Chicas, da disse que as eleições serão resolvidas em segundo turno.

"A partir deste momento, deixamos o sistema liberado, os dados serão computados paulatinamente. Insisto que esses números indicam uma tendência", conclui Chicas. /AP

Tudo o que sabemos sobre:
el salvadoreleição

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.