Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Craig Ruttle/AP
Craig Ruttle/AP

Com 70% de vacinados, NY e Califórnia retiram últimas restrições contra covid-19

Em Nova York, os restaurantes não terão mais de afastar as mesas com uma distância de dois metros e salas de cinema poderão receber a lotação máxima

Redação, O Estado de S.Paulo

15 de junho de 2021 | 22h22
Atualizado 16 de junho de 2021 | 12h27

NOVA YORK - Califórnia e Nova York, dois dos Estados mais populosos e mais afetados pela pandemia de covid-19 nos Estados Unidos, retiraram nesta terça-feira, 15, quase todas as restrições para o setor de serviços e reuniões sociais. A medida foi possível porque ambos conseguiram atingir a meta de vacinar 70% de sua população adulta

Em Nova York, os restaurantes não terão mais de afastar as mesas com uma distância de dois metros e salas de cinema poderão receber a lotação máxima. Os prédios comerciais deixarão de medir a temperatura corporal de seus ocupantes. 

"É um grande dia. E merecemos celebrar porque foi um caminho muito longo", disse o governador Andrew Cuomo. "A vida voltará ao normal."

Na Califórnia, onde 72% dos adultos já receberam ao menos uma dose da vacina, o governador Gavin Newson chamou esta terça-feira de "Dia de Reabertura". As restrições retiradas são similares às de Nova York.

Nos dois Estados, no entanto, cada negócio particular ainda pode implementar suas próprias medidas de contenção contra o vírus, se assim desejarem. 

Ambos os governadores, que pertencem ao Partido Democrata e vivem momentos ruins politicamente, deram contornos de comício aos anúncios. Num discurso de 45 minutos, Cuomo, que enfrenta acusações de assédio sexual e um possível processo de impeachment, coordenou uma queima de fogos à noite para comemorar a reabertura. 

Em ambos Estados, autoridades sanitárias têm tido dificuldades para aumentar a taxa de vacinação em algumas comunidades. Em Nova York, por exemplo, moradores do Bronx e do Brooklyn têm se vacinado num ritmo menor que a média da cidade. O mesmo ocorre em alguns condados mais populosos na Califórnia.

Desde o início da pandemia, 63 mil californianos morreram, vítimas da covid. No Estado de Nova York, esse número é de 53 mil. / NYT

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.