Carlos Garcia Rawlins/Reuters
Carlos Garcia Rawlins/Reuters

Com apoio de Chávez, Colômbia busca novo líder das Farc

Alvo número um do presidente Juan Manuel Santos é guerrilheiro conhecido como Timochenko

BBC Brasil, BBC

29 de novembro de 2011 | 10h51

O presidente da Colômbia anunciou que todos os esforços do governo estão voltados para a captura do novo líder das Farc, Rodrigo Londoño, conhecido como Timochenko.

No último dia quatro, o Exército colombiano matou o antecessor de Timochenko, Alfonso Cano.

Na segunda-feira, o governo da Venezuela anunciou a captura de Maximiliano Bonilla, um dos mais procurados traficantes colombianos. Horas depois, Santos encontrou-se com o presidente da Venezuela, Hugo Chávez.

O venezuelano, que no passado foi acusado até de ajudar as Farc, prometeu que seu país fará tudo dentro do possível para evitar conspirações e ataques contra a Colômbia em seu território.

As Farc voltaram às manchetes no fim de semana depois de terem executado quatro reféns que estavam em cativeiro por mais de uma década. O governo colombiano estava tentando resgatar os sequestrados, mas não conseguiu evitar a execução.

Um dos reféns que sobreviveu ao ataque conta que continuou correndo para fugir mesmo após tomar tiros no rosto e pescoço.

 

BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.