Shannon Stapleton/Reuters
Shannon Stapleton/Reuters

Com aumento da Ômicron, EUA batem recorde de internações por covid-19, diz agência

Segundo a agência Reuters, há 132.646 pessoas hospitalizadas com covid-19, superando o recorde de 132.051 estabelecido em janeiro do ano passado

Redação, O Estado de S.Paulo

10 de janeiro de 2022 | 19h33

WASHINGTON - As internações por covid-19 nos Estados Unidos atingiram um recorde nesta segunda-feira, 10, de acordo com uma contagem da agência Reuters, à medida que um aumento nas infecções causadas pela variante altamente contagiosa Ômicron afeta os sistemas de saúde em vários Estados.

Foram 132.646 pessoas hospitalizadas com covid, superando o recorde de 132.051 estabelecido em janeiro do ano passado. As internações aumentaram de forma constante desde o fim de dezembro, dobrando nas últimas três semanas, pois a Ômicron rapidamente ultrapassou a Delta como a versão dominante do vírus nos Estados Unidos.

Os Estados de Delaware, Illinois, Maine, Maryland, Missouri, Ohio, Pensilvânia, Vermont, Virgínia, Wisconsin, os territórios de Porto Rico e Ilhas Virgens Americanas, e a capital, Washington, relataram níveis recordes de pacientes internados com covid-19 recentemente, de acordo com a análise da Reuters.

As autoridades de saúde alertaram que o grande número de infecções causadas pela variante Ômicron, embora potencialmente menos graves, pode sobrecarregar os sistemas hospitalares. Alguns deles já suspenderam procedimentos eletivos enquanto lutam para lidar com o aumento de pacientes em meio à escassez de funcionários.

A média de sete dias para novos casos dobrou nos últimos dez dias para 704 mil. Os Estados Unidos registraram uma média de mais de meio milhão de casos nos últimos seis dias consecutivos, de acordo com uma contagem da Reuters.

Apenas sete Estados não estabeleceram recordes de casos de covid-19 em 2022 - Arizona, Idaho, Maine, Montana, Dakota do Norte, Ohio e Wyoming, de acordo com uma contagem da Reuters.

A capital, Washington, passou a liderar, desde a semana passada, o número de novas infecções com base na população, seguida por Rhode Island, Nova York, New Jersey, Massachusetts e Vermont. As mortes estão com uma média de 1,7 mil por dia, acima dos cerca de 1,4 mil nos últimos dias, mas dentro dos níveis vistos em dezembro./REUTERS 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.