Maxim Shipenkov/EFE
Maxim Shipenkov/EFE

Com baixa taxa de vacinação, Rússia tem novo recorde de mortes por covid

Autoridades relatam 1.254 óbitos neste sábado; país é o que registra mais vítimas fatais pela doença na Europa

Redação, O Estado de S.Paulo

20 de novembro de 2021 | 11h54

MOSCOU  - A Rússia bateu novo recorde de mortes por covid-19 neste sábado, 20. O governo informou que 1.254 pessoas morreram ante a 1.221 na sexta-fera, 19.  Também houve 37.120 novos casos confirmados. As autoridades dizem que o número de novas infecções diárias está em tendência de queda,  mas ainda permanece mais alto do que durante surtos anteriores do vírus.

A alta de mortes e casos ocorre em meio a baixas taxas de vacinação e o relaxamento do população em relação a medidas protetivas. Cerca de 40% dos quase 146 milhões de habitantes da Rússia foram totalmente imunizados, embora as autoridades tenham aprovado uma vacina contra a covid-19 desenvolvida pelo próprio país meses antes da maior parte do mundo.

No total, o governo relata  quase 9,3 milhões de infecções confirmadas e 262.843 mortes pela doença, de longe o maior número de mortes na Europa.

Especialistas dizem acreditar que o número real é ainda maior. Relatórios do serviço estatístico da Rússia, o Rosstat, que computam as mortes ligadas ao coronavírus retroativamente revelam uma mortalidade muito mais alta. Pelos dados seriam 462 mil mortes por covid entre abril de 2020 e setembro deste ano.

O governo rebate e diz que contabiliza apenas as mortes em que a covid-19 foi a principal causa e usa dados de instalações médicas. Já o Rosstat usa critérios mais amplos para contar os óbitos relacionadas ao vírus e obtém seus números de cartórios de registro civil. /AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.