Markus Schreiber / AP
Markus Schreiber / AP

Reino Unido e Holanda vão às urnas para eleições do Parlamento Europeu

Resultados só serão conhecidos a partir do dia 26, quando todos os países pertencentes ao bloco já tiverem votado

Redação, O Estado de S.Paulo

23 de maio de 2019 | 04h39
Atualizado 23 de maio de 2019 | 11h11

LONDRES - Os colégios eleitorais no Reino Unido e na Holanda abriram suas portas nesta quinta-feira, 23, para as eleições europeias. Holandeses e os britânicos são os primeiros dos quase 427 milhões de europeus a votar na eleição para o Parlamento Europeu. Na sexta-feira será a vez da Irlanda, Letônia, Malta, Eslováquia e República Checa. O restante dos Estados-Membros votam no domingo.

O início da votação ocorreu por volta das 7h (horário local, 3h de Brasília) e os cidadãos poderão votar até as 21h na Holanda e até as 22h no Reino Unido. Os resultados só serão conhecidos a partir de domingo, 26, quando todos os países pertencentes ao bloco europeu já tiverem ido às urnas.

No Reino Unido, a votação é realizada depois que o país foi forçado a adiar o Brexit para o dia 31 de outubro em razão da falta de acordo. Mais de 40 milhões de britânicos estão aptos a votar. A atmosfera é de visível apatia por parte do eleitorado graças à incerteza do Brexit, depois que a Câmara rejeitou três vezes o acordo que a primeira-ministra britânica, Theresa May, negociou com Bruxelas.

Na Holanda, as eleições são realizadas com o olho no principal partido da extrema direita, liderado por Thierry Baudet, especialmente depois de vencer as eleições regionais no mês de março, o que lhe permitiu se tornar o maior partido do Senado holandês, que tem o última palavra sobre as leis. No pleito europeu, as forças nacionalistas de ultradireita contrárias à UE também devem ganhar espaço.

Baudet exigiu na véspera da votação durante debate com o primeiro-ministro, Mark Rutte, a convocação de um "Nexit" (versão holandesa do Brexit) e a realização de um referendo sobre a permanência na União Europeia (UE).

"A Holanda estaria enfraquecida fora da União Europeia, há muitas mudanças a serem feitas na UE, mas não valeríamos muito se retirássemos", defendeu Rutte, durante este último debate eleitoral.

O Parlamento Europeu é composto por 751 deputados, que estão divididos entre os Estados-Membros de acordo com o número de habitantes que possuem, por isso a Holanda conta com 26 lugares. Os britânicos escolherão 73 eurodeputados que o Reino Unido terá no órgão, cuja nova legislatura assumirá a partir do dia 2 de julho. 

Tradicionalmente, as eleições europeias recebem menos interesse do que as eleições nacionais, com os dados mais baixos registados em 2014, quando apenas 42% dos cidadãos em idade de votar foram às urnas.  Tanto no Reino Unido quanto na Holanda, o comparecimento mais baixo, no entanto, foi em 1999, quando 24% e 30%, respectivamente, registraram seus votos.

Made with Flourish

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.