REUTERS/Benoit Tessier
REUTERS/Benoit Tessier

Com Brexit, britânicos vão pagar mais por champanhe

O aumento da inflação, a desvalorização da libra e o possível aumento do imposto sobre importação devem afetar o preço da bebida em 2018

O Estado de S.Paulo

14 de março de 2017 | 05h00

LONDRES - Os apreciadores de champanhe na Grã-Bretanha pagarão bem caro no próximo ano pela bebida em razão do impacto do Brexit, advertiu a indústria de bebidas. Segundo o jornal britânico The Guardian, a inflação e o possível aumento do imposto sobre importação devem elevar o preço do champanhe e do proseco na Grã-Bretanha a 1 libra e 59 centavos a garrafa.

O imposto sobre uma garrafa de vinho na Grã-Bretanha é de 2 libras e 8 centavos, isso quer dizer que 55% do preço da garrafa representa imposto sobre importação e imposto sobre valor agregado IVA, enquanto que os impostos cobrados sobre o frizante são 28% maiores que os do vinho.

No Dia de São Valentino (Dia dos Namorados), os casais na Grã-Bretanha  - o maior importador dos frizantes franceses - pagaram no champanhe ou no frizante 2 libras e 67 centavos em impostos. Na França, os casais pagaram apenas 6 centavos.

A elevação da inflação, o impacto da desvalorização da libra e o potencial aumento do imposto sobre importação poderão devastar a indústria do vinho em 2018, segundo a Associação de Comércio de Vinho.

A entidade prevê um aumento médio de 5% no valor da garrafa de vinho e cerca de 9% na de champanhe.Em 2016, os britânicos compraram mais de 131 milhões de garrafas de frizantes em lojas e supermercados, um aumento de 13% em relação ao ano anterior. Alguns dos maiores supermercados do país, incluindo Sainsbury’s, Tesco, Waitrose e Morrisons, travaram uma guerra de preços ao aplicar grandes descontos.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.