AFP PHOTO / South Korean Defence Ministry
AFP PHOTO / South Korean Defence Ministry

Com caças e bombardeiros, EUA fazem simulacro de ataque na península coreana

Exercícios foram feitos três dias depois de Pyongyang lançar um míssil de alcance intermediário que percorreu cerca de 3.700 quilômetros e sobrevoou o norte do Japão antes de cair no mar; caças sul-coreanos também participaram de exercício

O Estado de S.Paulo

18 Setembro 2017 | 07h39

SEUL - Quatro caças F-35B e dois bombardeiros estratégicos B-1B dos Estados Unidos fizeram nesta segunda-feira, 18, um simulacro de bombardeio sobre a Península da Coreia em resposta ao lançamento de um míssil de alcance médio na sexta-feira pela Coreia do Norte.

Nas manobras participaram também quatro caças sul-coreanos F-15K, segundo antecipou uma fonte do governo de Seul à agência "Yonhap". 

Os exercícios foram feitos três dias depois de Pyongyang lançar um míssil de alcance intermediário que percorreu cerca de 3.700 quilômetros e sobrevoou o norte do arquipélago japonês antes de cair no mar.

O posicionamento destes equipamentos militares como prova de força começa a ser habitual por parte dos Estados Unidos, que já enviou à península justamente quatro caças F-35B e dois bombardeiros B-1B em resposta ao lançamento de outro míssil por parte de Pyongyang. 

Rússia e a China iniciaram também nesta segunda exercícios navais antes de uma reunião da Assembleia Geral da ONU, na terça, em que a ameaça nuclear de Kim Jong-un deve ser motivo de grande preocupação. / EFE e REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.