Com medo de atentado, polícia alemã isola hospital militar

A polícia alemã recebeu informação da inteligência dos EUA de que um grupo islâmico radical pretendia atacar com um carro-bomba um hospital militar das Forças Armadas em Hamburgo, informaram as autoridades dessa cidade. Todas as ruas ao redor do hospital foram fechadas e uma grande operação de busca foi lançada, mas nada de suspeito foi encontrado.O ministro do Interior do Estado federado de Hamburgo, Dirk Nockemann, disse que o grupo Ansar al-Islam (Defensores do Islã) tinha planos alternativos de atacar a base que a Força Aérea dos EUA em Frankfurt.As forças de segurança instalaram um forte esquema ao redor do hospital, no norte da cidade, e fecharam as ruas próximas. Nas últimas semanas, vários militares americanos feridos no Iraque foram tratados nesse hospital. Segundo a inteligência americana, o Ansar al-Islam é formado em sua maioria por extremistas islâmicos curdos do norte do Iraque, e mantém contatos com células da rede Al-Qaeda.Na Holanda, centenas de passageiros foram retirados hoje de dois terminais de embarque do Aeroporto Schiphol, em Amsterdã, depois que um esquadrão antibomba foi chamado para inspecionar uma mala abandonada perto do balcão de uma companhia aérea européia. A mala não continha explosivos. Os dois terminais ficaram fechados por várias horas, adiando dezenas de vôos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.