Com medo de violência, Egito espera resultado de eleição

As Forças Armadas egípcias, que governam o país, estão neste domingo em estado de alerta com aumento do temor de que possam haver ações violentas por conta do anúncio do vencedor das eleições presidenciais.

REUTERS

24 de junho de 2012 | 10h16

Mohamed Morsy, da Irmandade Muçulmana, já se diz o sucessor do derrubado Hosni Mubarak. Milhões de seguidores de Morsy podem reagir com fúria se Ahmed Shafik for declarado vencedor.

Na Praça Tahrir, na capital do país, se concentram milhares de apoiadores da Irmandade Muçulmana. A irmandade e outros ativistas, que tomaram as ruas no ano passado contra Mubarak, são contrários a Shafik, um ex-militar e antigo aliado do presidente derrubado.

Mais conteúdo sobre:
EGITOELEICOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.