Toru Hanai/Reuters
Toru Hanai/Reuters

Com novo porta-helicóptero, Japão amplia poder marítimo

Primeiro Ministro japonês busca aumentar projeção internacional militar do país

O Estado de S.Paulo

22 de março de 2017 | 04h33

YOKOHAMA - O segundo maior porta-helicópteros do Japão começou a operar nesta quarta-feira, 22, aumentando o poder de defesa da região costeira da nação. A novidade vem em um momento em que a influência da China tem crescido na Ásia. Com 248 metros de extensão, o Kaga soma-se ao Izumo, sendo os mais importantes equipamentos marítimos nipônicos. 

"A China está tentando fazer mudanças no Mar do Sul da China com bases e atos que exercem pressão e alteram o status quo, aumentando as preocupações da comunidade internacional com segurança", disse o vice-ministro da Defesa, Takayuki Kobayashi, na cerimônia realizada na base naval de Yokohama, com a presença de 500 pessoas. 

Maiores equipamentos de guerra marítimos do Japão desde a Segunda Guerra, Kaga e Izumo demonstram a intenção do Primeiro Ministro Shinzo Abe em ampliar a projeção militar internacional da nação. O Kaga demonstra que o Japão estará apto a desenvolver operações além-mar com mais frequência no futuro.

No que pode ser a maior demonstração do poderio marítimo do Japão nos últimos 70 anos em águas estrangeiras, o país planeja enviar o Izumo em maio para uma viagem de três meses no Mar do Sul da China, relataram fontes. 

A China reclama a posse da maior parte das disputadas águas pelas quais passam US$ 5 trilhões de comércio global por ano. A presença militar crescente de Pequim na região tem alimentado a preocupação de Tóquio e Washington. / REUTERS

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.