Com novos casos de ebola, Serra Leoa coloca bairro da capital em quarentena

Autoridades de Serra Leoa colocaram um bairro de pescadores de Freetown em quarentena, após confirmar cinco novos casos de ebola no local. Ob Sisay, diretor do Centro Nacional de Combate ao Ebola, afirmou que a quarentena foi iniciada na sexta-feira. Sisay afirmou também que foi criado um centro de controle no local.

Estadão Conteúdo

14 de fevereiro de 2015 | 09h48

Os casos confirmados ou suspeitos de ebola em Serra Leoa chegam a 11 mil, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Apesar da queda no número de infectados, a OMS afirma que ainda são relatados novos casos de transmissão da doença no país, com 76 novos casos confirmados na semana passada.

A confirmação de novos casos e a imposição da quarentena são sinais de que ainda há "uma jornada difícil" até o fim da epidemia, afirmou Sisay. "Os números caem em um dia e aumentam no dia seguinte. Algumas pessoas comemoram quando o número de casos diminui e pensam que é o fim do ebola", completou.

Em setembro, no auge da epidemia, o governo de Serra Leoa chegou a impor um confinamento de três dias em todo o país, na tentativa de conter a disseminação do Ebola.

Na semana passada, a Organização das Nações Unidas (ONU) anunciou que está se preparando para retirar quase todas as suas tropas da África Ocidental, e deve deixar apenas 100 soldados na Libéria, onde continuarão a trabalhar com o Exército do país e com civis. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EbolaSerra Leoaquarentena

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.