Com receio de ataques, Alemanha aumenta seguranca em aeroportos e trens

Ministro diz que governo foi informado sobre atentados de militantes extremistas ao país planejados para este mês.

BBC Brasil, BBC

17 de novembro de 2010 | 14h24

Medidas de segurança incluem maior fiscalização em aeroportos

O governo da Alemanha anunciou um reforço das medidas de segurança em aeroportos e estações de trem por causa de "indicações concretas" de ataques ao país que estariam sendo planejados para o fim de novembro.

Em coletiva de imprensa em Berlim, o ministro do Interior, Thomas de Maiziere, disse que a polícia federal alemã deve aumentar a vigilância nesses locais, em prevenção contra possíveis ataques.

Segundo o ministro, a Alemanha obteve - de um país não informado - indicações de que "esforços contínuos" estariam sendo feitos por extremistas islâmicos para alvejar o país.

De Maiziere afirmou ainda que o plano de segurança permaneceria em vigor "até segunda ordem".

"Há motivos para preocupação, mas não para histeria", disse o ministro.

Conexão com o Iêmen

O ministro disse que a Alemanha foi informada sobre o suposto plano depois que dois pacotes-bomba enviados do Iêmen com destino aos Estados Unidos foram interceptados, no fim do mês passado.

Segundo o ministro, um dos pacotes passou pela cidade alemã de Colônia, antes de ser interceptado na Grã-Bretanha.

Para De Maziere, a descoberta sobre o plano do Iêmen indica "a adaptabilidade e a persistência dos terroristas em perseguir seus objetivos".

Ele ressaltou que "a Alemanha não permitirá que o terrorismo internacional cause constrangimentos ao nosso modo de vida e à nossa cultura liberal".

O ministro afirmou ainda que algumas das medidas de reforço de segurança seriam visíveis e outras, não.

No ano passado, o caso de 12 militantes islâmicos de origem alemã que desapareceram de Hamburgo e reapareceram no Norte do Paquistão aumentou as suspeitas de que há centros extremistas em países europeus.

O correspondente da BBC em Berlim Stephen Evans informou que, um mês atrás, o governo alemão descartou os alertas americanos de possíveis ataques.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.