Com sinal verde de Israel, ONU aprova investigação em Jenin

Com sinal verde de Israel, oConselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU)aprovou nesta sexta-feira, por unanimidade, o envio de umamissão de investigação sobre a ação militar israelense em Jenin,na Cisjordânia.O documento, redigido pelos Estados Unidos em meio a fortepressão internacional, autoriza o secretário-geral da ONU, KofiAnnan, a enviar, com a cooperação de Israel, uma "equipe deapuração de fatos" para "reunir informações precisas sobre osrecentes eventos em Jenin".A aprovação ocorreu depois que, marcando uma mudança deposição, o ministro de Relações Exteriores de Israel, ShimonPeres, telefonou para Annan informando que representantes dosecretário serão bem-vindos e poderão ir a Jenin. Annan disseesperar que sua equipe tenha acesso também a outras áreaspalestinas.A concordância de Israel - que, até esta sexta-feira, considerava"desnecessária" uma investigação - foi divulgada horas depoisque o porta-voz da Casa Branca, Ari Fleischer, disse que opresidente dos EUA, George W. Bush, é favorável a umainvestigação para determinar se houve excessos na ofensiva emJenin - na qual, segundo os palestinos, mais de 500 civis forammortos.Ainda nesta sexta-feira, a União Européia (UE) também pediu ainstalação de uma comissão independente de investigação. Navéspera, o enviado especial da ONU ao Oriente Médio, TerjeRoed-Larsen, declarou-se "horrorizado" com os relatos queouviu no campo e propôs uma investigação "independente eimparcial".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.