Comandante da Al-Qaeda é morto no Paquistão

Canais de TV identificam Abu Saeed al-Masri como Mustafa Abu al-Yazid, número 3 do grupo terrorista

Reuters,

12 de agosto de 2008 | 09h04

Abu Saeed al-Masri, importante comandante da Al-Qaeda, foi morto em combates recentes com as forças paquistanesas em uma região do Paquistão perto da fronteira com o Afeganistão, informou uma autoridade de segurança nesta terça-feira, 12. Al-Masri, cujo nome significa "egípcio", é um dos integrantes mais ativos da Al-Qaeda a ser morto na região tribal do Paquistão desde a morte do compatriota, Abu Khabab al-Masri, especialista em armas químicas e biológicas, no mês passado. "Acreditava-se que ele estava entre os principais líderes da Al-Qaeda", disse a autoridade de segurança, sob a condição de anonimato.  Canais de televisão identificaram o homem morto como Mustafa Abu al-Yazid e disseram que ele também é conhecido como Abu Saeed al-Masri. Ele foi morto nos recentes combates na região tribal de Bajaur, local conhecido pelas operações da Al-Qaeda na fronteira com o Paquistão. O número três da Al-Qaeda deu uma rara entrevista para a emissora privada paquistanesa, Geo TV, televisionada no mês passado, afirmando que o suicida que atacou a embaixada dinamarquesa em Islamabad, em junho, era da cidade muçulmana de Mexa, na Arábia Saudita. Mahmood Shah, ex-chefe de segurança nas áreas tribais da etnia Pastun, afirmou que al-Masri e Yazid pareciam ser a mesma pessoa. Yazid, comandante das operações da Al-Qaeda no Afeganistão, foi um egípcio que permaneceu detido com o número dois da Al-Qaeda, Ayman al-Zawahri, depois do assassinato do presidente egípcio Anwar Sadat, em 1981. Yazid é citado como o terceiro principal representante do grupo, depois que cinco ocupantes do posto foram mortos ou presos desde 2001.

Tudo o que sabemos sobre:
Al-QaedaPaquistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.