Comandante de grupo ligado à al-Qaeda morre em prisão

O rebelde Majid al-Majid, apontado como líder de um grupo ligado à Al-Qaeda que realizou ataques no Oriente Médio antes de deslocar o foco para a guerra civil da Síria, morreu sob custódia no Líbano.

AE, Agência Estado

04 de janeiro de 2014 | 09h53

De acordo com um general do Exército libanês, Majid al-Majid morreu no sábado após sofrer insuficiência renal. O general falou sob condição de anonimato, de acordo com os regulamentos.

Cidadão saudita, Al-Majid foi detido no Líbano no mês passado e estava sendo mantido em um local secreto. Ele era apontado como comandante das Brigadas Abdullah Azzam e uma das 85 pessoas mais procurados na Arábia Saudita.

O Departamento de Estado dos EUA designou o grupo como uma organização terrorista estrangeira em 2012, congelando os ativos que detém nos Estados Unidos. As autoridades norte-americanas também haviam proibido a condução de negócios com o grupo. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
líbanoal-qaeda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.