Comandante militar rebelde é morto antes de depor sobre elo com Kadafi

O comandante do Exército rebelde líbio Abdel-Fatah Younis e dois de seus assessores foram mortos ontem, disse o Conselho Nacional Transitório (CNT). De acordo com o líder do órgão rebelde, Mustafa Abdul-Jalil, um suspeito pela morte foi preso em Benghazi. Younis foi morto antes de depor sobre um suposto envolvimento de seus parentes com facções leais ao líder líbio Muamar Kadafi.

, O Estado de S.Paulo

29 de julho de 2011 | 00h00

"Recebemos essa notícia hoje. Ele e dois guarda-costas foram mortos antes de comparecer a uma audiência judicial sobre questões militares", disse Abdul-Jalil. Antes de desertar e aderir à causa rebelde, Younis servira como ministro do Interior do governo líbio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.