Comandante militar russo renuncia após ataque checheno

O comandantes das forças do Ministério do Interior da Rússia renunciou ao cargo em meio às críticas com relação a um ataque ocorrido no mês passado e atribuído a rebeldes chechenos, informa o noticiário militar da agência de notícias Interfax. O ataque, na noite de 21 de junho e que atingiu instalações policiais na república da Ingushétia, vizinha da Chechênia, resultou na morte de 90 pessoas.Citando uma fonte do Ministério do Interior, a Interfax informou que o ministro Rashid Nurgaliev reuniu-se com o general Vyacheslav Tikhomirov no sábado e atribuiu às forças ministeriais o grande número de mortos. Tikhomirov, de 59 anos, decidiu renunciar logo depois da reunião, prossegue a agência.Em choques na conturbada república da Chechênia, quatro soldados russos morreram e cinco ficaram feridos nas últimas 24 horas, disse uma fonte ligada à administração chechena, pró-Moscou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.