Comando americano não confirma morte de líder da Al-Qaeda no Iraque

Autoridades iraquianas estão realizando exames genéticos de DNA para identificar se o corpo de um miliciano morto no Iraque é mesmo do novo líder da Al-Qaeda no país, Abu Ayyub a-Masri. Masri teria sido morto na quarta-feira por forças americanas, afirmou uma fonte do governo iraquiano. O comando militar americano, porém, não confirmou a informação. Masri, um egípcio também conhecido como Abu Hamza al-Muhajir, estaria na cidade de Haditha, no oeste do país, quando teria sido surpreendido pelas tropas americanas, que lançaram ataques aéreos e terrestres. Três auxiliares do líder da Al-Qaeda também teriam morrido, segundo a fonte iraquiana. Masri assumiu a liderança da rede terrorista no Iraque no lugar do jordaniano Abu Musab al-Zarqawi, morto em junho.O porta-voz militar norte-americano, coronel Barry Johnson indicou que vários supostos membros de Al-Qaeda foram morto em uma recente incursão militar na província ocidental de Anbar, e que, em princípio, "acreditávamos que havia a possibilidade de al-Masri estar entre eles"´. "Quando fizemos novos averiguações, determinamos que era altamente improvável que ele teria sido morto", acrescentou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.