Combate com desertores na Síria deixa 11 mortos

Pesados conflitos irromperam antes do amanhecer deste domingo entre o exército da Síria e desertores, deixando 11 soldados mortos. Outros 20 soldados ficaram feridos nos combates na província de Daraa, ao sul da capital, e nove decidiram se juntar às tropas rebeldes, afirmou o Observatório Sírio para Direitos Humanos.

DANIELLE CHAVES, Agência Estado

08 de janeiro de 2012 | 10h49

Além dos conflitos na vila de Basr al-Harir, o órgão afirmou que houve tiroteios entre o exército e desertores na cidade de Dael. Nesse caso não houve relatos imediatos sobre vítimas. Berço dos protestos contra o presidente Bashar al-Assad que tiveram início em março, Daraa tem sido uma das províncias mais atingidas pela repressão do governo.

As últimas mortes ocorreram enquanto ministros de Relações Exteriores da Liga Árabe se preparavam para se reunir no Cairo, Egito, para analisar os relatos de uma criticada missão de observadores enviados à Síria. Cresce a pressão para que a Liga Árabe ceda para a Organização das Nações Unidas (ONU) o papel de líder na tentativa de acabar com o derramamento de sangue no país. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Síriacombatesmortesdesertores

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.