Combate com radicais islâmicos deixa 29 mortos na Nigéria

Um tiroteio entre forças de segurança nigerianas e radicais islâmicos que lutam para estabelecer um regime semelhante ao Taleban em parte da Nigéria deixou 29 mortos, na maioria militantes islâmicos, informa a polícia. Ade Ajakaiye, comissário de polícia do Estado de Borno, disse que 27 radicais e dois policiais foram mortos em combate nas colinas de Gworza, perto da fronteira com Camarões.Policiais e tropas do Exército vinham perseguindo os rebeldes desde segunda-feira, quando duas delegacias de polícia foram atacadas, nas cidades de Bama e Gwonza. Os ataques foram as primeiras ações rebeldes desde que o levante islâmico foi esmagado em janeiro.Forças de segurança informam ter recuperado 22 rifles de assalto e uma grande quantidade de munição na operação. Cinco rebeldes que cruzaram a fronteira foram presos em Camarões e serão deportados, disse Ajakaiye.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.