Combate contra Estado Islâmico no Iraque terá reforço

O primeiro-ministro do Iraque, Haider al-Abadi, determinou que mais apoio aéreo e armas sejam concedidos a combatentes que lutam contra militantes do grupo Estado Islâmico na província de Anbar, em meio a confrontos pelo controle da capital, Ramadi.

Estadão Conteúdo

23 de novembro de 2014 | 10h50

Al-Abadi pediu a assistência adicional após uma reunião realizada no fim da noite de ontem com representantes de Anbar.

O apoio aéreo e armas serão fornecidos tanto às forças armadas iraquianas, quanto para tribos sunitas que participam da luta contra os militantes em Anbar, segundo comunicado do governo iraquiano.

O Estado Islâmico capturou uma série de cidades de Anbar, inclusive Falluja. Neste domingo, soldados iraquianos e combatentes sunitas estão envolvidos em violentos confrontos numa tentativa de retomar o bairro de Sijariya, na porção leste de Ramadi, que o grupo extremista afirma ter conquistado na sexta-feira.

Também anteontem, os militantes executaram vários membros da tribo al-Bu Fahd, que participa dos combates ao lado do Exército iraquiano. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Iraquecombateapoio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.