Combate na Faixa de Gaza deixa 26 mortos

Tropas israelenses fizeram uma incursão profunda num campo de refugiados palestinos, a primeira em quatro anos de combate, depois que um foguete palestino matou duas crianças israelenses. Vinte e três palestinos foram mortos pelo exército e pelo menos 108 ficaram feridos, o maior número de baixas palestino registrado em um só dia nos últimos trinta meses. Três israelenses - dois soldados e uma mulher num assentamento judaico - foram mortos por palestinos.O Ministério da Defesa israelense decidiu enviar mais tropas para Gaza, informa uma autoridade que pediu para não ser identificada. O plano de uma escalada nas operações no território palestino será apresentado formalmente ao premier Ariel Sharon ainda hoje.Os combates mais encarniçados ocorreram no campo de refugiados de Jebaliya, ao norte da Cidade de Gaza. No incidente mais letal, um tanque disparou se canhão contra um grupo de palestinos armados, matando pelo menos sete pessoas e ferindo 23, muitas delas sofrendo mutilações. Médicos dizem que todas estão em condição crítica.Escavadeiras demoliram 15 casas ao longo da estrada estreita que conduz para o campo, aparentemente para abrir caminho para os tanques.Perto da fronteira com Israel, homens armados mataram uma mulher que corria pelo assentamento de Elei Sinai. Outro israelense, que tentou socorrê-la, também foi baleado. Dois palestinos armados foram mortos por soldados no ataque, pelo qual o Hamas assumiu responsabilidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.