Combate sectário mata mais de 80, diz ONU

As Nações Unidas afirmaram ontem que mais de 80 pessoas foram mortas em confrontos entre a milícia APCLS - que semana passada atacou um campo de refugiados em Kitchanga, na República Democrática do Congo - e o Exército congolês. A Cruz Vermelha afirmou que sepultou 61 corpos - e outras 20 mortes foram registradas pela entidade. A ONU afirmou que mais cadáveres estão sendo recolhidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.