Combatentes curdos iraquianos seguem para cidade síria de Kobani

Cercada por militantes do Estado Islâmico, cidade síria resiste com a ajuda de ataques aéreos da coalizão internacional liderada por EUA

O Estado de S. Paulo

28 de outubro de 2014 | 15h32

IRBIL, IRAQUE - Combatentes das forças curdas iraquianas partiram pára a cidade síria de Kobani nesta terça-feira, 28, para ajudar na lutar contra os militantes do Estado Islâmico (EI), disse uma autoridade militar.

Hemin Hawrami, representante do Partido Democrático do Curdistão, escreveu em seu Twitter que os combatentes peshmerga embarcaram no aeroporto de Irbil em direção à Turquia, de onde seguiriam por terra para Kobani.

Caças dos Estados Unidos têm bombardeado posições do EI próximos a Kobani há semanas, mas o primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, tem dito que somente os ataques aéreos não seriam suficientes para afastar os insurgentes.

A Turquia tem relutado em se juntar à coalizão liderada pelos EUA contra o EI. Mas depois de ser pressionado por seus aliados ocidentais, o presidente Tayyip Edorgan disse na quarta-feira que alguns combatentes peshmerga do Iraque teriam permissão para transitar pela Turquia rumo a Kobani.

A cidade está cercada por militantes do Estado Islâmico por mais de um mês e a batalha para salvá-la tem se tornado um teste para a estratégia da coalizão liderada pelos EUA para deter o avanço do grupo muçulmano sunita radical.

O Parlamento da região iraquiana do Curdistão votou na semana passada pelo envio de alguns peshmerga para a Síria, embora o porta-voz do governo curdo depois tenha dito que eles não iriam entrar em confronto direto em Kobani, mas fornecer apoio de artilharia. / REUTERS

 

Tudo o que sabemos sobre:
KobaniSíriaIraqueTurquia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.