Giath Taha/Reuters
Giath Taha/Reuters

Combates e bombardeios deixam 23 mortos na Síria neste domingo

No sábado, segundo dia de trégua, 114 pessoas morreram no país; cessar-fogo termina amanhã

Agência Estado

28 de outubro de 2012 | 19h25

DAMASCO - Combates e bombardeios da Força Aérea da Síria marcaram o cotidiano do país do Oriente médio neste domingo, 28, após o colapso da trégua entre o governo do presidente Bashar Assad e os insurgentes que tentam derrubá-lo. A trégua deveria durar até a segunda-feira, final do feriado do Eid al-Adha (festa do sacrifício). O Observatório Sírio pelos Direitos Humanos, grupo opositor sediado em Londres, disse que pelo menos 23 pessoas foram mortas hoje na Síria.

 

Veja também:

linkCarro-bomba explode em Damasco em meio a cessar-fogo

linkSíria tem combates em base militar

linkDamasco anuncia quatro dias de trégua

 

No sábado, segundo o grupo, 114 pessoas foram mortas, incluídos 47 civis. Na sexta-feira, primeiro dia da suposta entrada em vigor da trégua, 150 pessoas foram mortas. No total, quase 300 pessoas foram mortas desde o dia 26. Insurgentes sírios disseram que tomaram o controle de três postos militares no subúrbio de Douma, perto de Damasco, enquanto combates deixaram quatro soldados mortos, disse o Observatório.

 

Aviões militares atingiram alvos nos subúrbios de Harasta, Zamalka e Irbin. Também ocorreram combates em Alepo, maior cidade do país e cuja posse é disputada desde agosto. Três vídeos amadores mostraram caças MIG da Força Aérea bombardeando os subúrbios perto de Damasco.

 

Segundo a emissora Al-Jazeera, do Catar, a Força Aérea bombardeou o vilarejo de Bara, na província de Idlib, atingindo áreas residenciais e matando 16 pessoas, incluindo sete mulheres e cinco crianças.

 

As informações são da AP e da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
Síriaviolênciamortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.