AFP PHOTO / GEORGE OURFALIAN
AFP PHOTO / GEORGE OURFALIAN

Combates em partes de Alepo continuam apesar de 'pausa humanitária'

De acordo com o Observatório Sírio de Direitos Humanos, que monitora o conflito no país, apesar da tranquilidade no leste da cidade, nos arredores do distrito de Jamiat al Zahra há troca de fogo de artilharia

O Estado de S. Paulo

21 de outubro de 2016 | 11h25

DAMASCO - Uma série de combates explodiram nesta sexta-feira, 21, em diferentes partes da cidade de Alepo, no norte da Síria, onde está em vigor uma "pausa humanitária", declarada por Rússia e autoridades do país árabe, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

A tranquilidade que hoje reina no leste de Alepo, sitiado pelo Exército e controlado pela oposição, contrasta com os confrontos entre os soldados do governo e facções rebeldes e islâmicas em outras áreas. A ONG informou que ambas as partes lutam nos arredores do distrito de Jamiat al Zahra, onde há troca de fogo de artilharia.

Na madrugada passada, cinco foguetes caíram em áreas sob o controle das autoridades nos arredores do mesmo bairro e no de Seif al Daula, no oeste de Alepo. Também há confrontos entre esses dois grupos na área de Yeb Yalbi, na parte antiga da cidade, e nas zonas de Al Idaa e Al Salah ad-Din.

A duração da pausa humanitária é ainda confusa, porque assim como o Exército sírio afirmou que se prolongaria durante três dias, Moscou anunciou ontem um período de 24 horas e a ONU afirmou que a Rússia tinha se comprometido em prolongá-la por quatro dias, 11 horas por dia. / EFE

Mais conteúdo sobre:
SíriaRússiaONGMoscou

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.