Combates entre Chechênia e Rússia deixam 96 mortos

Insurgentes chechenos invadiram nesta quinta-feira uma região vizinha russa, derrubando um helicóptero militar Mi-24 e matando pelo menos 14 soldados da Rússia em combates, além dos dois tribulantes da aeronave. Fontes militares da Rússia avaliaram que cerca de 80 rebeldes chechenos foram mortos. Os confrontos na Ingushétia, que faz fronteira com a Chechênia, representam a ampliação do campo de batalha na guerra chechena, enquanto que a derrubada do terceiro aparelho russo em pouco mais de um mês mostra o fracasso dos militares russos em cortar o suprimento de armas para os rebeldes.A invasão poderá levar a Rússia a lançar ataques na vizinha Geórgia, acusada por Moscou de não tomar medidas efetivas contra rebeldes chechenos supostamente abrigados na ex-república soviética, afirmou em Varsóvia o ministro da Defesa russo, Sergei Ivanov. Quando perguntado se os confrontos de hoje poderiam ser a "gota d´água" que acabaria com a paciência russa, Ivanov disse: "Pode ser".O escritório de informação do Kremlin afirmou que cerca de 150 rebeldes entraram numa região de florestas da Ingushétia depois de passarem em pequenos grupos pela Garganta de Pankisi, na Geórgia. Os combates se concentraram na vila de Galashki, menos de um quilômetro da fronteira com a Chechênia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.