Ismail Zitouny/Reuters
Ismail Zitouny/Reuters

Combates entre milícias atingem cidade na Líbia

Um ano após a queda de Kadafi, país ainda está dividido entre grupos rivais, tribos e simpatizantes do antigo regime

AE, Agência Estado

23 de outubro de 2012 | 13h57

WADI DINAR, LÍBIA - Mais de um ano após a queda do ditador Muamar Kadafi, a Líbia anda está dividida entre milícias rivais, tribos e simpatizantes armados do antigo regime. Atiradores posicionaram-se no topo de construções da cidade de Bani Walid, oeste da do país, e dispararam contra milícias pró-governo nesta terça-feira, 23.

Os confrontos foram retomados após uma breve trégua na segunda-feira. Médicos fugindo de Bani Walid disseram para a Associated Press que o principal hospital da cidade não está funcionando. Trabalhadores estrangeiros caminharam 20 quilômetros para escapar dos tiroteios.

Um comandante das milícias aliados do governo central de Trípoli disse que uma ofensiva final para capturar o local foi adiada por receio de que os civis presos na cidade sejam atingidos.

Com AP

Tudo o que sabemos sobre:
Líbiaviolênciamilícias

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.