Combates matam 12 pessoas em Alepo

Combates entre forças do governo e rebeldes em várias cidades da Síria deixaram ontem 12 mortos em Alepo, segunda maior cidade do país. De acordo com informações do grupo dissidente Observatório Sírio dos Direitos do Homem, com sede em Londres, um bebê de 1 ano foi morto e seu irmão e sua mãe feridos em um bombardeio em Maskana, na Província de Alepo. Na sexta-feira, 120 pessoas, das quais 71 eram civis, morreram na Síria em protestos após as tradicionais preces islâmicas. O saldo da violência é de mais de 30 mil mortos em 18 meses, segundo a ONU.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.