Combates na Síria matam 22 do Hezbollah, diz fonte

Vinte e dois militantes do Hezbollah foram mortos em combates ao lado de forças do governo sírio contra rebeldes pelo controle da cidade síria de Qusayr, informou neste domingo uma pessoa próxima do movimento xiita libanês.

AE, Agência Estado

26 Maio 2013 | 15h21

"Havia 22 mortos no sábado. Nove corpos foram repatriados ontem mesmo e o restante hoje", disse a pessoa, que preferiu não se identificar.

O exército sírio anunciou que suas forças infiltraram ontem o aeroporto militar de Dabaa, um reduto rebelde ao norte de Qusayr, uma semana após o início de uma ofensiva, com apoio do Hezbollah, para recuperar a estratégica cidade central próxima à fronteira com o Líbano.

"Os combates estão ocorrendo no aeroporto, após eles terem rompido as linhas de defesa dos rebeldes", informou um militar.

Segundo a fonte do Hezbollah, o movimento já perdeu quase 110 combatentes desde que se juntou à batalha na Síria há vários meses, com a maior parte das mortes tendo ocorrido em ou ao redor de Qusayr.

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos, com sede em Londres, diz que o Hezbollah perdeu dez militantes em Qusayr no sábado, de um total de 147 pessoas mortas pela onda de violência na Síria, incluindo 79 rebeldes, 32 soldados e 26 civis. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
SíriaviolênciaHezbollah

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.