Combates no Paquistão deixam 15 mortos

Pelo menos 15 pessoas, incluindo mulheres e crianças, foram mortas num ataque envolvendo forças lideradas pelos EUA num vilarejo paquistanês próximo à fronteira com o Afeganistão. EUA e Paquistão, aliados na guerra contra o terror, têm mantido combates ao longo da fronteira, incluindo uma série de ataques com supostos mísseis americanos, que mataram dois líderes militares da Al Qaeda em território paquistanês neste ano.As autoridades deram versões diferentes sobre o combate ocorrido antes do amanhecer na região do Waziristão do Sul, parte do cinturão tribal onde, segundo suspeitam os oficiais militares, escondem-se Osama bin Laden e o número 2 da Al-Qaeda, Ayman al-Zawahri. Não se sabe se algum líder terrorista foi morto ou preso. O ministro da Defesa, Ahmad Mukhtar, disse apenas que casas próximas à fronteira foram bombardeadas por aviões da Otan e não mencionou forças terrestres. O porta-voz do Exérctio paquistanês, major Murad Khan, disse que também tinha informações de que 15 pessoas, incluindo mulheres e crianças, morreram num ataque próximo a Angoor Ada, cidade do Waziristão do Sul. As informações são da Associated Press.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.