Combates no Sri Lanka deixam quase 70 mortos numa só noite

Quase 30 agentes das Forças de Segurança cingalesas e cerca de 40 membros da guerrilha tâmil morreram desde a noite passada em combates no nordeste da ilha, segundo o jornal local "Daily News".Os confrontos entre o Exército do Sri Lanka e os Tigres de Libertação da Pátria Tâmil continuam nesta quinta-feira no povoado de Muttur, que se tornou ontem à noite uma nova frente de combates, depois de centenas de tropas serem enviadas ao porto de Trincomalee, onde mais de 100 pessoas morreram desde domingo.Na madrugada desta quinta-feira, o LTTE atacou as tropas que chegaram a Muttur sob forte cobertura da artilharia e da Força Aérea, dirigindo-se aos territórios controlados pela guerrilha.Um grande número de civis também morreu nas escaramuças.Segundo o jornal, que cita fontes oficiais, quatro soldados cingaleses morreram no ataque, além de oito homens da Força Aérea, seis da Marinha e dez policiais.Muttur, um povoado de maioria muçulmana, está praticamente vazio, já que os moradores se refugiaram em mesquitas e escolas.A última onda de violência é a pior desde a trégua de 2002, que hoje é apenas uma formalidade. No entanto, nenhuma das partes admitiu o fim do cessar-fogo. Segundo o "Daily News", "o Governo afirma categoricamente que não iniciou uma guerra".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.