Combates recentes mataram 35 curdos, diz Exército turco

Militares turcos interceptaram uma comunicação via rádio de rebeldes curdos que indica que até 35 guerrilheiros foram mortos em recentes confrontos, disseram hoje funcionários turcos. A conversa ocorreu no dia 14, segundo um porta-voz dos militares. Alguns dos corpos teriam sido queimados, segundo a conversa por rádio.Os confrontos entre tropas turcas e rebeldes do Partido de Trabalhadores do Curdistão (PKK) pioraram desde 3 de outubro, quando rebeldes curdos mataram 17 soldados em um ataque. O PKK, considerado terrorista pelos Estados Unidos e pela União Européia, luta por autonomia para os curdos no sudeste da Turquia. Dezenas de milhares de pessoas já morreram em confrontos envolvendo essa causa.Ataque - Os militares turcos afirmaram também que hoje aviões de combate realizaram um bombardeio em áreas nas quais há bases de rebeldes curdos, no norte do Iraque. Os ataques ocorreram em Monte Qandil, uma área 100 quilômetros distante da fronteira iraquiana, usada pelos rebeldes como base para atacar no território turco. Os militares afirmaram que a ação foi um sucesso, sem dar detalhes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.