Comboio russo se aproxima da fronteira ucraniana

O governo ucraniano ameaçou bloquear o comboio se a carga não puder ser inspecionada; comboio russo estava estacionado num depósito militar

Estadão Conteúdo

14 de agosto de 2014 | 09h29

O comboio russo com quase 300 veículos, que segundo Moscou leva ajuda humanitária para o leste da Ucrânia, se dirigia para o território ucraniano nesta quinta-feira, tomando uma estrada que leva diretamente para uma passagem de fronteira controlada pelos rebeldes, na região de Lugansk. 

O governo ucraniano ameaçou bloquear o comboio se a carga não puder ser inspecionada e Kiev anunciou que estava organizando seu próprio carregamento de suprimentos com ajuda humanitária. 

O comboio russo estava estacionado num depósito militar na cidade russa de Voronej, sul do país, desde a noite de terça-feira, em meio à discórdia sobre como e onde a ajuda poderá ser entregue a Ucrânia, onde tropas do governo combatem separatistas pró-Rússia. 

Nesta quinta-feira os caminhões tomaram a direção da passagem fronteiriça de Izvaryne, que está atualmente sob controle rebelde. 

A rota sugere que a Rússia não pretende cumprir o acordo provisório para entregar ajuda num posto de controle de fronteira controlado pelo governo na região de Carcóvia, onde a carga seria mais facilmente inspecionada pela Ucrânia e pela Cruz Vermelha. 

Moscou afirma que coordenou a expedição dos bens - que diz abranger desde comida para bebês e carne enlatada até geradores portáteis e sacos de dormir - com a Cruz Vermelha. 

Andriy Lysenko, porta-voz do Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia, disse que seu país será forçado a agir se a Rússia se recusar a permitir a inspeção da carga. "Neste caso, a movimentação do comboio será bloqueada com todas as forças disponíveis", disse ele, embora não esteja claro o que forças ucranianas podem fazer. 

Embora o posto de fronteira por onde os caminhões devem passar permaneça em mãos rebeldes, áreas ao sul de Lugansk são duramente disputadas e a localização das tropas se altera constantemente. Não está claro se todas as cidades de vilas ao longo da estrada entre a fronteira e Lugansk são controladas por separatistas pró-Rússia. 

A porta-voz do Comitê Internacional da Cruz Vermelha, Anastasia Isyuk, disse que as negociações entre a organização, a Ucrânia e a Rússia continuavam, mas ela não pôde confirmar para onde o comboio russo se dirige. 

"Os planos mudam o tempo todo, as discussões seguem e não confirmamos com certeza até que saibamos que um acordo foi fechado", disse Isyuk em Genebra. 

O Ministério de Relações Exteriores russo disse que o comboio é composto por 262 veículos, dentre eles 200 caminhões com ajuda humanitária. 

Nesta quinta-feira, o ministro de Infraestrutura ucraniano, Maxim Burbak, disse que três comboios, totalizando 75 caminhões, transportam ajuda humanitária da capital Kiev e das cidades de Carcóvia e Dnipropetrovsk. Burbak afirmou que os veículos carregam 800 toneladas de ajuda, que inclui grãos, açúcar e comida enlatada, com destino a Lugansk. /AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.