Começa a campanha para as eleições autônomas da Catalunha

A campanha para as eleições autônomas na Catalunha, que acontecem em 1º de novembro, começou nesta noite com atos públicos dos dirigentes dos principais partidos políticos que concorrem ao Governo regional.O presidente da Generalitat (Governo autônomo catalão), Pasqual Maragall, fez um pedido de "fair play" aos candidatos à sucessão.O início da campanha foi marcado pela difusão de um vídeo eleitoral por parte do partido nacionalista conservador Convergência e União, no qual critica duramente a gestão do Governo tripartido formado pelo Partido Socialista da Catalunha (socialistas), a Esquerda Republicana da Catalunha (ERC - independente) e a Iniciativa per Catalunya-Verds (ICV - esquerda e ecologistas).O candidato do CiU à Presidência da Generalitat, Artur Mas, disse no ato inaugural de sua campanha que traçou o objetivo de vencer as eleições trabalhando para que "seja política e aritmeticamente impossível" um novo tripartido, sem transformar o PPC (Partido Popular da Catalunha - conservadores) no "árbitro" da Catalunha.Após uma festa com música eletrônica em um pavilhão esportivo da localidade catalã de Sant Joan Despí (Barcelona), o candidato do PSC à Generalitat e ex-ministro de Indústria, José Montilla, fez um alerta sobre um possível "pacto de direitas" na Catalunha entre CiU e PPC.Por sua parte, o candidato do ERC à Presidência da Generalitat, Josep Lluís Carod-Rovira, lamentou que o CiU "faça política de baixo nível" utilizando "um vídeo infame que nunca deveria ter feito parte da política catalã".O candidato do PPC e ex-ministro de Exteriores espanhol, Josep Piqué, pediu apoio "para que a Espanha constitucional seja plenamente vigente e não se dissolva", e ressaltou que seu partido é a única garantia para isso.O candidato do ICV-EUiA, Joan Saura, reivindicou o voto do eleitorado de esquerda em razão da "ambigüidade" dos partidos ERC e PSC sobre suas alianças pós-eleitorais.Uma pesquisa divulgada neste domingo pelo jornal "La Vanguardia" assinala que os nacionalistas conservadores do CiU têm uma estimativa de voto de 35,5%, seguidos dos socialistas do PSC, com 29%.O partido independentista ERC, que abandonou o Governo tripartido por inconformidade com a reforma do Estatuto de Autonomia, votada em referendo no mês de junho, aparece em terceiro lugar na pesquisa com 12,1%.A Catalunha tem desde 1979 um Estatuto de Autonomia, que marca seu regime de autogoverno com liberdade de gestão em diversas áreas, como saúde, educação, ordem pública e arrecadação fiscal.Apesar de as 17 regiões da Espanha terem estatutos próprios, a Constituição espanhola de 1978 reconhece três "nacionalidades históricas" nas comunidades com língua própria da Catalunha (nordeste), do País Basco (norte) e da Galícia (noroeste), que tiveram Estatutos de Autonomia durante a 2ª República espanhola (1931-1936) e que não se desenvolveram durante a Guerra Civil (1936-39) e a ditadura de Francisco Franco (1939-75).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.