Começa a conferência de doadores para o Haiti

Com mensagens otimistas mencionando que foi aberto um caminho para promover o desenvolvimento no Haiti, começou uma conferência internacional de doadores que tem por objetivo completar um fundo de mais US$ 1,3 bilhão para o país do Caribe. O gerente regional de operações do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Miguel Martínez, presidiu aos trabalhos do primeiro dia do evento - co-patrocinado pelo Banco Mundial, pela Comunidade Européia e pelas Nações Unidas. Os chefes dessas instituições deverão participar da sessão de amanhã da conferência, para a qual também estão sendo esperados o primeiro-ministro interino haitiano, Gérard Latortue, e o secretário de Estado dos EUA, Colin Powell. O montante pedido pelo país foi calculado por um grupo de trabalho presidido pelo próprio governo haitiano, com a participação de mais de 200 instituições internacionais, ongs e delegados de diversos governos. Desse total, mais de US$ 900 milhões já estão assegurados : US$ 400 milhões provirão de compromissos assumidos pelo BID, US$ 300 milhões do governo americano e cerca de US$ 200 milhões da União Européia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.