Começa julgamento de um dos homens mais ricos da China

Huang Guangyu foi acusado de manipulação no mercado financeiro e suborno

Efe,

22 de abril de 2010 | 02h28

PEQUIM - A Justiça chinesa iniciou nesta quinta-feira, 22, o julgamento do empresário Huang Guangyu, um dos homens mais ricos do país, acusado de manipulação no mercado financeiro e suborno.

Huang, de 40 anos e ex-presidente da bem-sucedida rede de eletrodomésticos nacional Gome, foi detido em novembro de 2008 por supostamente realizar operações financeiras ilegais, informou a agência oficial Xinhua.

Nascido na província de Cantão, Huang foi reconhecido em 2007 pela revista econômica Hurun (que todos os anos divulga uma lista de milionários chineses) como o homem mais rico do gigante asiático, com uma fortuna de US$ 6,3 bilhões, mas em 2009 ele caiu para o segundo lugar.

O empresário começou sua carreira empresarial aos 17 anos, vendendo rádios e outros aparelhos eletrônicos em bancas de rua, uma modesta base para um império que agora tem lojas em toda a China. Por causa de seus problemas com a Justiça, Huang foi substituído na Presidência de sua companhia por Chen Xiao, gerente geral de administração da firma e conselheiro executivo.

Tudo o que sabemos sobre:
China, Huang Guangyu, julgamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.