Começa libertação de refém das Farc na selva colombiana

Brasil emprestou a aeronave utilizada no resgate, um Cougar da FAB; missão deve acabar no domingo

estadão.com.br,

09 de fevereiro de 2011 | 10h56

O helicóptero que resgatará o primeiro dos cinco reféns das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) que serão libertados nesta semana com auxílio do Brasil já deixou a cidade de Villavicencio rumo à selva. A missão é comandada pela ex-senadora Piedad Cordoba, mediadora do processo, e conta com a ajuda da Cruz Vermelha Internacional. O Brasil emprestou a aeronave utilizada no resgate, um Cougar da Força Aérea Brasileira (FAB).

A saída do helicóptero foi transmitida pela TV colombiana. Segundo a ex-senadora, a missão deve retornar por volta das 15h (horário de Brasília) com o vereador Marcos Baquero, de 35 anos, sequestrado em junho de 2009.

 

Serão libertados também o policial Guillermo Solórzano, os militares  Salín Sanmiguel e Henry López e o vereador Armando Acuña, sequestrados entre 2007 e 2010.  a missão humanitária liderada pela ex-senadora colombiana Piedad Córdoba irá de novo à selva recolher o vereador Armando Acuña, do município de Garzón, e o soldado da Marinha Henry López.

A última etapa da missão, no domingo, será a cidade de Ibagué, de onde os helicópteros brasileiros partirão para receber o major da polícia Guillermo Solórzano e o suboficial do Exército Salín Antonio Sanmiguel.

Com AP e Reuters

Nas três regiões, as Forças Armadas suspenderão suas operações durante 36 horas, incluindo os sobrevoos, de forma a cumprir um protocolo de segurança firmado com o Comitê Internacional da Cruz Vermelha. Depois da libertação, a guerrilha manterá cerca de 15 militares como reféns.

Tudo o que sabemos sobre:
ColômbiarefénsFarclibertação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.