Começa o segundo turno das eleições húngaras para o parlamento

Pleito vai decidir o tamanho do apoio com o qual o partido conservador Fidesz governará

Efe,

25 de abril de 2010 | 06h45

BUDAPESTE - Os 3.150 colégios eleitorais húngaros abriram neste domingo, 25, suas portas para 2,5 milhões de eleitores, no segundo turno das eleições legislativas no país.

O pleito decidirá a amplitude do apoio com o qual o partido conservador Fidesz governará, vencedor do primeiro turno, ao qual as pesquisas preveem que poderá conquistar os dois terços das 386 cadeiras do Parlamento unicameral.

Neste segundo turno se votará unicamente nas circunscrições onde na primeira votação nenhum candidato conseguiu a maioria absoluta dos votos requerida.

No último dia 11 de abril, o opositor partido conservador Fidesz de Viktor Orban obteve 52,7% dos votos e ganhou em 119 das 176 circunscrições.

Os até agora governantes social-democratas conseguiram no primeiro turno 19,3% dos votos, seguido do partido de extrema direita Jobbik que alcançou 16,7%, e dos ecologistas (LMP), com um 7,5%.

Estas eleições, sextas desde a queda da Cortina de Ferro, já mudaram o mapa político do país, já que no primeiro turno ficaram fora do Parlamento os dois motores da transição do comunismo para a democracia: os liberais da Aliança de Democratas Livres e os conservadores do Fórum Democrático.

Após dois mandatos no poder desde 2002, os social-democratas foram castigados pelas dolorosas medidas de economia que tiveram que adotar para receber ajuda internacional a fim de evitar a quebra do país, e foam deslocados pelo Fidesz.

Está previsto que a Comissão Eleitoral Nacional publique os resultados das eleições neste domingo.

Tudo o que sabemos sobre:
Hungría, eleições, parlamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.